sábado, 28 de maio de 2016

Do peso pós parto

O peso sempre foi uma preocupação para mim, principalmente a recuperação de peso pós parto. É exagerado falar disto 15 dias após o parto? Para mim não. É uma preocupação real pois da última gravidez acabei por deixar andar e fiquei com 3-5kg a mais durante muito tempo o que contribui para não gostar totalmente da minha figura, e eu gosto de me admirar!! Eu gosto de me olhar ao espelho e ver um corpo definido, tonificado. Deste parto, Quando cheguei a casa trazia praticamente o mesmo peso do final da gravidez. Até apanhei um susto quando me apercebi, mas a verdade é que eu estava ainda com muito edemas! Hoje, 13 dias após já perdi 7kg. O que significa que ainda faltam 7. Não há cortes radicais na comida porque quero muito continuar a amamentar, mas não como chocolates, nem gorduras, nem bolachas e tento moderar-me na quantidade. Nem sempre é facil porque amamentar dá fome, e não é pouca! É preciso auto-controlo, resiliência e ficar-me na minha saúde e já agora em evitar as cólicas da bebé! Agora só estou desejosa de começar o exercício físico que já sei que não é para já...

Que soneira! Após noite de tortura..

Eu, já dá primeira filha, queria muito amamentar. Da outra vez após 3 semanas com tudo a correr bem, o meu pai faleceu e comecei a ter cada vez menos leite até que com 1 mês e pouco tive de introduzir suplemento e aos 3 meses as maminhas  secaram de vez. 

Desta vez há muito leitinho, e a bebé pega muito bem. Mas (há sempre um mas) esta noite, cada vez que mamava e a tentava deitar, ficava agitada e a fazer imensos ruídos (que eu acho que são provocados por gases acumulados), e não sossego. O resultado foi dar maminha a cada 2h ou menos... Tendo em conta que ela demora 30min a mamar, mais o tempo de lhe mudar a fralda e de tentar (sem resultados) que ela arrota, sobra-me uns 45 minutos de sono e com ela a resmungar! 

Estou aqui pareço uma zombie! 

Gerir dois filhos e os ciúmes

No feriado a minha filha mais velha acordou mais agitada que o costume, com um comportamento que, apesar da sua idade, não é normal para ela. Falava muito alto, hiperactiva, a contrariar propositadamente tudo o que lhe pedimos, a fazer asneiras. Mas sempre meiga com a bebé!  eu achei que todo aquele comportamento eram ciúmes, energia muito difícil de canalizar para uma criança (até para muitos adultos!!!). 

Liguei à minha mãe que veio ficar com a bebé um pouco e saímos com a mais velha: fomos passear com ela de bicicleta até junto do mar e lanchar numa esplanada. Gastamos menos de 1h, mas  mudou completamente o rumo do dia! A minha filha parecia outra: mais tranquila, calma, muito feliz (o seu estado normal de felicidade), e bem disposta! Foi muito gratificante ver a mudança, daí que iremos tentar ter mais momentos de filho único de forma a equilibrar estas emoções! 

quinta-feira, 26 de maio de 2016

A reacção da mana mais velha

Durante a gravidez não fizemos questão de andar sempre a falar da irmã mas fomos tentando controlar as suas expectativas referindo que a quando nascesse, a mais nova, faria poucas coisas e não seria capaz de brincar com ela. Explicamos também que os bebés usam o choro para comunicar, para que ela não se assustasse se a mana fosse muito chorosa. Tentámos que mantivesse as suas rotinas, continuando a ir à Escola. Não sei se foi por este motivo ou por outro qualquer mas para já  as coisas têm corrido bem! Claro que se notam algumas mudanças de comportamento : choraminga mais, fala à bebé com mais frequência, e adora ainda mais a sua chupeta. 

Espero que as coisas se mantenham assim Calmas! 

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Noitada!!

A pequena está acordada desde a 1h30, e são agora 5h da manhã! Come, adormece mas não arrota por isso mal chega ao berço começa a ficar agitada e fica com soluços. Levantamos a rapariga, fica com soluços muito tempo, depois faz um cocó, depois é mudada e desperta ainda mais! E pronto... É isto! 

terça-feira, 24 de maio de 2016

Mudar fraldas em família!

Ainda antes das 7h da manhã já a minha filha estava a chegar ao nosso quarto a perguntar se já era de dia. Depois de a convencer a deitar-se connosco um pouco a bebé fez um cocó(zão) e lá fomos mudar a fralda a 6 mãos. A bebé recebe muitos mimos da mana e até uma música para não chorar durante a muda.

Podemos ter muito sono mas não dá para não sorrir perante este quadro e ganhar logo outra energia para o dia! 

Parabéns para mim

Fazer 35 anos uns dias depois de ser mãe pela 2a vez fez-me perceber como as prioridades mudam depois da maternidade, e de como os nossos filhos estão sempre em primeiro lugar. Eu, durante estes dias após o nascimento da bebé mal me lembrei que fazia anos daí a pouco e a data, na minha cabeça, praticamente desapareceu tal é a dimensão do sentimento e relatividade de tudo perante um bebé de dias! De qualquer forma, e apesar de não dar para grandes passeios, consegui aproveitar bem o dia! Começou logo com uma prenda gira do marido e filhas, e com o beijinho mais querido da minha mais velha e terminou com uma mini festa caseira só para nós e nossos pais.

AGora nem acredito que sou mãe duas vezes e que já tenho 35 anos!! Como é possível?! O tempo voa mesmo! 

sábado, 21 de maio de 2016

Espero que isto se repita muitas vezes!

E no primeiro sábado em casa ter as duas a dormir ao mesmo tempo, há quase 2h?

Novas rotinas, a relembrar velhas aventuras!

Pois parece que esta minha nova miúda também vai ser dada a cólicas. Apesar de ser muito mais calma que a irmã durante o dia (dorme e a outra repousava 15-20minutos de cada vez), chega lá para as 20h e fica um pouco desnorteada. Come, faz cocó, quer comer outra vez, fica agitada, não fica deitada, choraminga, enfim... aquilo que ja conheci na primeira mas desta vez em modo soft (na primeira eram gritos 5h seguidos). Esta noite durou até depois da 1h da manhã, mas depois dormiu 3h, mamou e depois dormiu 4h. Posso-me queixar? Não! Para já continuo achar que é um bebé tranquilo, coisa que acho que tem facilitado (e muito) o regresso a casa e a nossa relação com a mais velha e a adaptação dela à mana bebé. Temos tempo durante o dia para brincar, fazer a vida de casa, etc. Mas claro, nem uma semana tem!! Por isso ainda muito pode mudar. 

Adaptar e as rotinas de um recém nascido

Ontem deu o primeiro fm de tarde / início de noite de "maluqueira". Foi uma bebé super calma de dia e depois entrou na espiral 'mama e cocó' com algum choro à mistura, que se prolongou até à meia noite. Já não estava habituada a ouvir uma coisa pequena assim a berrar em plenos pulmões, e eu sem mais a oferecer que mimo e maminha  e muita calma (que no final está quase esgotada!). Isto misturado com o cansaço, mamas cheias, dor no início de cada mamada, e a filha mais velha à querer assaltar-nos a cama deixa-nos k.o.

Depois basta olhar para o sorriso deles e passa o stress! 

quinta-feira, 19 de maio de 2016

De volta a casa

Já estamos em casa a iniciar a nossa vida a 4. Eu, não sei porquê, achava que ia estar com muito mais energia, mas sinto-me simplesmente exausta, muito cansada, muito mais que o que achava que ia estar. E sinto-me mal pelo cansaço em si e porque queria dar mais de mim à minha filha mais velha. Depois lembro-me que é normal... Que tenho de dar tempo para recuperar, que a minha anemia tem de ter tempo. Respirar fundo, dar graças pelo novo rebento e por esta família linda!

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Relembrar

Com a bebé no meu colo depois de mamar relembro tudo o que passamos no nascimento da mais velha. Voltar a sentir o cabelo fofinho na ponta dos meus lábios, e dos pelinhos da testa, os ruídos de satisfação e tranquilidade após a mamada, o choro quando muda a fralda, as caretas tão lindas, o cheiro a bebé.... E, para já, viver a experiência de um bebé calmo, e a rezar para que se mantenha assim por ela, por nós, mas principalmente pela mana mais velha, de forma a termos mais disponibilidade para brincar e dar-lhe o mimo que precisa agora! 

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Já estamos em modo pós-parto!

A nossa pequenina já nasceu! Correu tudo bem, e agora aguardamos pela visita da mana para estarmos a 4! 

Estamos muito felizes! 

domingo, 15 de maio de 2016

39 semanas +2 dias

Sinto-me ansiosa. Não com o parto em si, porque não há muito a fazer ou gerir, só esperar que corra tudo pelo melhor e que a mais nova venha cheia de saúde, e que eu fisicamente me aguente bem. 

Estou ansiosa por deixar a minha filha mais velha durante 3 dias. Estou ansiosa por estar fora de casa e não conseguir dar-lhe o mimo habitual, estou preocupada com a reacção da minha filha à chegada da irmã, como nos vamos adaptar a esta família de 4, às exigências dos dias que passam, ao receio de não chegar para tudo, de não ter paciência, de não conseguir fazer a minha filha mais velha se adapte a esta nova realidade. 

Enfim, um dia de cada vez! 

Ainda bem que o campeonato termina hoje!

Sinceramente gosto cada vez menos de futebol e não gosto de ver o meu marido pregado à TV, comentários futebolísticos, jornais desportivos e afins. Por isso ainda bem que termina hoje. Bom, ou daqui a uns dias quando pararem de falar deste campeonato! 

sábado, 14 de maio de 2016

A avó

A minha filha gosta imenso da avó e, de vez em quando, diz-nos coisas engraçadas:
- mamã, tu e o papá vão comprar coisas e eu vou brincar para casa da avó! 
E depois de insistir lá ligamos à minha mãe e agora estão para lá as duas! E eu a descansar! 

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Dia passado a dois, um bálsamo para a alma antes de se instalar o caos!

A mais nova está quase a chegar e após meses de trabalho intenso e recentemente a pneumonia da mais velha, sentiamo-nos exaustos. Hoje tínhamos a consulta das 39 semanas, pelo que o meu marido tirou o dia de férias e fomos desanuviar. Um passeiozinho (já não dá para muito mais), um almoço a dois e para terminar em beleza fomos ao cinema à sessão do início da tarde, pelo que ainda saímos a horas de ir buscar a nossa menina à escola pouco passava das 17h! Deu para conversar como há muito parecia que não fazíamos, sem sermos interrompidos, com tempo e atenção. Deu para andar de mãos dadas, dar beijinhos, olhar um para o outro.. Enfim uma maravilha!

O filme escolhido? Capitão América. Gostei muito, e soube-nos pela vida estar no cinema descontraidamente a gozar o filme e a companhia sem pesos na consciência! 

Sinto-me com mais energia e mais preparada para a nossa tarefa!

Últimas compras antes da chegada da mais nova

Hoje passamos na Primark e trouxemos mais uns miminhos para as nossas meninas. Encontrei finalmente calções de algodão para a bebé que não custem um balúrdio para usar 1 mês!

Para a mais velha uma t-shirt e leggins para aproveitar a Primavera e o parque à vontade!

Os calções para a mais nova

E este conjunto de 3 peças tão fofinho que não consegui resistir! 


quinta-feira, 12 de maio de 2016

Novidades da Horta!


Este tempo doido tem estado fantástico para o crescimento da Horta. As alfaces estão lindas e as cenouras e brócolos com folhas magníficas. O único problema é o excesso de quantidade de sementes que foi colocada na altura da sementeira, pois foi a minha filha que deitou e ela basicamente despejou as sacas de sementes na terra!! Por isso a horta está linda, cresceu de forma surpreendente, mas tem claramente coisas a mais!!

Alfaces, cebola, pimentos.

Mais alface e atrás tem tomate cherry

  cenouras 

Brócolos, mini abóbora, feijão, louro 

Acho que a minha alimentação saudável vai ser muito mais interessante podendo recorrer ao que produzimos. 

Preparativos

Temos tudo praticamente pronto. Falta montar a banheira, que demora 3 minutos, e a cama de grades. Acabamos por não a montar porque temos o berço e a alcofa e como tal achamos que nos próximos pelo menos 2-3 meses a cama não fará falta. Poderia dormir lá durante o dia, mas lembro-me que da minha primeira filha achava que ela ficava perdida naquela cama tão grande. Assim, para já, continua na garagem! As manas vão ficar no mesmo quarto pelo que depois será para lá que a cama de grades vai, entretanto o quarto fica com mais espaço. E enquanto espero o que faço? Navego pelo net, dou um jeito à casa, estou com a minha mãe, vejo tv e parece que quanto menos faço, menos apetece fazer. Até para pegar num livro estou com preguiça! Mas vendo bem, é mesmo isso que vou fazer agora! Buscar um dos meus livros em leitura activa! 

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Esta coisa da espera....

A pequena mais velha já foi para a escola hoje, aparentemente foi só um susto, uma pequena virose que passou rapidamente. Ainda bem! Estava a ficar tão stressada de estar quase a ter a bebé e ela doente... E para dar descanso aos pais dormiu a noite seguidinha, o que já não acontecia há uns bons  dias, pelo que hoje me sinto rejuvenescida. Bom, apenas o que é possível para uma grávida de 9 meses! 

Ando ansiosa, coisa que não gosto nem tão pouco estou habituada. Ando ansiosa pois não quero entrar em trabalho de parto durante a noite, e principalmente não tinha muita vontade que acontecesse com a pequena em casa e ter de gerir as coisas para irmos para o hospital. Como vai ser cesariana preferia que fosse tudo controladinho, por exemplo na data marcada para a mesma, ou na próxima consulta. Pelo que sempre que se aproxima a noite noto que começo a ficar ansiosa e com mais desconfortos (provavelmente partida do cérebro!). E é isto... Próxima consulta sexta feira, 39 semanas. Vamos ver o que diz o médico. 

terça-feira, 10 de maio de 2016

Das coisas que não são boas de acontecer na última semana de gravidez (nem 15 dias antes ou depois)

Ter a filha mais velha com febre. Principalmente 1 semana depois de terminar antibiótico para uma pneumonia. Digo-vos que andamos cansados, principalmente de stress e preocupação. Eu sempre com receio de entrar já (38 semanas +4d) em trabalho de parto quando tenho de pôr a mais velha boa e ando aqui a pensar na minha menina se fica sem a mãe 3 dias e ainda por cima doente. E o pai que passa a noite a levantar -se e deitar-se com ela para ver se a febre desce e se ela fica bem, e que não diz mas também está com receio de ficar com ela em casa doente sem me ter à mão nem que seja para orientar. 

Hoje temos direito a nova visita à pediatra, não vá a pneumonia estar aí outra vez... Fingers crossed para que seja só uma virose de 2-3 dias...

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Biblioteca local

Ultimamente tenho conseguido ler um pouco mais, e estou feliz com isso e com vontade de continuar. Uma questão que continuamente se coloca no meu cérebro é: onde colocar todos os livros. Com as mudanças que tivemos de fazer pela chegada da mais nova, perdemos uma das nossas estantes de livros, que estão agora fechados num armário. Uma das decisões que tomei foi comprar menos livros para nós, adultos, quer por falta de onde os colocar (e o meu marido não vai na conversa de ter estantes na casa onde caibam os livros todos), quer pelo dinheiro que inevitavelmente se gasta na compra de livros que muitas vezes são lidos uma vez na vida. E sim, eu adoro ter livros e por mim comprava-os todos, mas decidimos recorrer mais à biblioteca local. E tem sido óptimo. Requisitamos o livro, temos inicialmente 15 dias mas o empréstimo pode ser renovado cada 15 dias, via net, pelo menos até 2 meses (que foi o tempo máximo que usei). Tem imensos autores e livros mais e menos recentes. É só procurar ou especificamente por um ou ir para lá olhar para eles e trazer aquele que nos desperta a atenção. Hoje foi dia de ir entregar os anteriores e buscar uma nova remessa. Tem livros de todos os géneros, nomeadamente técnicos, de alimentação, desporto, etc que provavelmente irei trazer para casa também em alguma altura. Para esta altura escolhi mais um romance. Espero que seja bom e a vantagem deste sistema é que se o livro não me interessar não choro o dinheiro que dei por ele. Vou lá, devolvo e trago outro.

Se continuo a comprar livros? Sim! Aliás o último está agora na minha mesa de cabeceira -> Berra-me baixo da Magda Gomes Dias (Mum's the boss) -> mas por norma acabo por comprar mais livros técnicos que depois volte a ler ou consultar e não tanto romances/ficção em geral.

Sei que para os escritores isto não é bom, mas para o cidadão é uma excelente opção. 

domingo, 8 de maio de 2016

Aos 3 anos quer fazer a vida dela!

A minha filha quando acorda por norma chama por nós. Aconteceu apenas 2 vezes sair da cama sozinha e vir ter ao nosso quarto. Hoje, algo diferente se passou. Ouvimos a começar a choramingar, e claramente não estava no quarto dela. Ouvimos então os passinhos dela e ela lamuriosa, vem ter ao nosso quarto e diz: fui para a sala ver televisão mas não estava lá ninguém, e estava escuro! Fomos ver o relógio: 7h. Quase me deu uma coisinha má.... Esta rapariga está um exagero! Tem acordado às 5 e 6 da manhã a dizer que quer ir para a sala. Não sei bem o que fazer, mas ela nem é propriamente viciada na tv, vê de manhã um bocadinho (desde que esteve doente para fazer a nebulização) e ao final do dia, depois de jantar. Mas parece que vai dormir com aquilo na cabeça! Bem, com calma e com o (espero) bom tempo vamos tentar dar a volta a isto! 

sábado, 7 de maio de 2016

Dia de chuva em casa, há lá coisa melhor?!

Que dia maravilhoso em casa! Hoje decidimos que ficaríamos por aqui, sem visitas, só nos os 3! Ou melhor, 4! As minhas 38 semanas estão a deixar-me com imenso peso no fundo da barriga e a pensar que as coisas ainda se vão desenvolver mais cedo, pelo que um dia em casa, sem nada combinado com ninguém era  tudo o que precisávamos como família. Fartamo-nos de brincar, e depois do almoço foi altura de ir para o sofá descansar: ela a ver desenhos, ele a ver um filme e eu a ler. Ela não dormiu, para nossa pena, mas como esteve sossegada conseguimos recarregar energias! E, para completar um dia destes, o que faltava? Um bolo feito a 6 mãos!! E a escolha foram brownies. À falta de forma própria acabaram por sair uns queques de chocolate deliciosos que comemos ao lanche e que não resistiram tempo suficiente para ter uma foto decente com todos!! 



sexta-feira, 6 de maio de 2016

38 semanas

Sim, já estamos nas 38 semanas! CTG sem contracções, a pequenita a chutar imenso, super energética. Mas hoje, por algum motivo, depois do almoço abateu-se sobre mim um cansaço que nem sei descrever bem. Cansaço, algumas contracções, muitos movimentos desconfortáveis da pequena, peso no fundo da barriga... enfim! E eu que tinha planeado arrumar mais umas coisas cá em casa, papelada minha do trabalho que anda aí pendente e que queria guardar antes da bebé nascer. Uma vez que claramente estou K.O. limito-me a estar sentada no sofá a vegetar a mudar de canal e navegar na net (o que só me deixa ficar mais mole!)... Enfim, vou tentar pelo menos organizar umas fotos!

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Aproveitar oportunidades

Hoje fui dar uma voltinha ao outlet e entrei na Nike só para namorar as peças uma vez que neste estado (e ainda durante uns tempos depois do parto) não vou poder fazer muito exercício. Numa zona tinham produtos com 50% de desconto sobre o preço mais baixo da etiqueta (que normalmente já tem uns 20-30% de desconto) e eu não resisti a comprar umas pecinhas, só para ganhar animo para o exercício pós-parto! 


Este blusão acabou por ficar a uns 70% do preço original! E o jeito que dá para uns passeios junto ao mar! 


Estes calções não consegui mesmo resistir! De 35€ ficaram-me por 10 cada um! E eu já tenho uns de outra cor por isso, e como não valia a pena experimentar, trouxe o mesmo número dos outros, e sei que ficarão bem! 

Que tal? Parece loucura comprar estas coisas agora, mas hei-de usá-las todas em breve! 


quarta-feira, 4 de maio de 2016

Jantar saudável, sem complicar!

Bimby a trabalhar, sopa no copo e salmão com legumes na varoma a cozinhar ao vapor. Porque comer saudável também pode ser uma simples refeição com ingredientes conhecidos de todos! Monótono? Para mim saboroso e reconfortante. 





Finalmente a aproveitar!

Falta pouco, menos de 2 semanas para conhecer a mais nova, e estava desejosa de conseguir aproveitar um pouco a minha "liberdade" condicional. Hoje, com este dia maravilhoso fui a pé levar a mais velha à escola e soube-nos mesmo muito bem! Foi toda feliz pelo caminho a falar das sombras, e das nuvens, e das flores, e de tudo o que observava:
- mamã aquele carro é vermelho
- mamã, porque é que estas árvores têm poucas folhas? Então porque é que aquelas já têm tantas?
-mamã podemos apanhar um flor? E sim,apanhamos num terreno baldio uma papoila vermelha linda que quis levar à educadora. 

Demoramos uns 30 minutos, mas foi um tempo muito bem passado, de grandes conversas de tudo e de nada, a respirar e viver a primavera tal como ela é! Assim se começa bem o dia! 

terça-feira, 3 de maio de 2016

A recuperar

A minha pequena mais velha está melhor, mas após nova ida à pediatra as nebulizações mantêm-se e nada de piscina para já. Está-se a ver que ainda temos m caminho razoável pela frente! De qualquer forma voltou à escola esta semana, e vocês nem imaginam a boa disposição com que vem de lá! Vem feliz, muito faladora, a contar o que fez (coisa que não fazia), com quem brincou, ao que brincou, a pedir para ir aqui e ali, a dizer que gosta muito de mim, e do pai e da avó, etc... um verdadeiro mini papagaio sorridente! Está com uma conversa ainda mais lógica e sequencial que me tem fascinado nestes 2 dias, que me deixa muitas vezes a olhar para ela e a pensar: quem é esta miúda com conversa de gente crescida?? 

Depois da história de querer saber como o médico vai tirar a mana da minha barriga (pergunta à qual escapei de responder...) ainda me disse: Mamã, a barriga está muito grande! A mana tem mesmo de sair! Acho que até ela está desejosa que isto avance!

Continuo a tratar dela o mais que posso, a pegar ao colo, dar banho, a deita-la, brincar (com algumas limitações, é certo!), namorá-la muito. Mas digo já que os cuidados são recíprocos! Quando estamos a brincar vai-me buscar um dos seus banquinhos e diz: Mamã senta aqui para não ficares tão cansada enquanto brincamos.